Como organizar as contas para sair do vermelho e economizar

Por 20 de maio de 2022 Atualidade

Como organizar as finanças e sair do vermelho? Veja 5 passos infalíveis! -  Amanda Severo

Veja sete dicas para pôr as finanças em ordem, acertar as contas com os credores e começar a poupar.

A pressão da alta dos preços sobre o orçamento das famílias tem provocado aumento do número de endividados. A inadimplência cresceu e superou a marca de 65 milhões no Brasil, em abril, segundo a Serasa. “As recentes altas na taxa de juros, que encarece o crédito, são uma das principais causas que aumentam a inadimplência do brasileiro”, explica Marcelo Ramalho, CEO da Provu, fintech especializada em meios de pagamento e empréstimo pessoal. Para Rafael Humberto, da fintech Beblue, é possível sair do vermelho nas contas e economizar.

Organize as contas – Ponha tudo na ponta do lápis e identifique qual é o valor total de sua dívida e quanto ela compromete sua renda mensal. Faça as contas e estabeleça o valor exato possível para pagar as dívidas todos os meses. Se planejar financeiramente e se comprometer a mudar sua postura em relação ao seu orçamento é o primeiro passo para ajudar sua saúde financeira

Evite juros do cartão de crédito – Antes de passar o cartão, sempre vale se questionar se aquela compra vale mesmo a pena. Tente pagar sempre o total da fatura até a data do vencimento; assim você evita os juros do rotativo, que são os mais altos do mercado. Parcelar também não é solução, pois haverá cobrança de juros (e juros bem altos)

Procure ofertas e descontos na hora das compras – Planejamento é essencial quando pensamos em adquirir um item novo. Por isso, pesquise, procure ofertas e descontos na hora de escolher o produto. Muitas vezes, existem diferenças consideráveis entre os preços

Corte gastos – Escolha quais despesas podem ser renegociadas ou trocadas por outras de menor valor. É o caso, por exemplo, de planos de internet, telefone e TV. Se você acha que está pagando muito, consulte outras operadoras e peça a portabilidade, uma forma de reduzir os gastos mensais

Negocie com os credores – Após entender qual sua capacidade financeira de pagamento mensal, tente negociar sua dívida com as instituições credoras de acordo com o valor definido que está disposto a pagar

Troque a dívida por uma mais barata – Tendo ciência do valor exato cobrado por mês versus quanto você consegue dispor de suas finanças, procure outras formas de tomada de crédito e negocie

Comece a guardar dinheiro – Apesar da alta da inflação e do consequente aumento do custo de vida em muitos lugares do país, é importante tentar manter o planejamento em dia para guardar dinheiro. “Muitas vezes, compras e dívidas aparecem em caráter de urgência e precisamos estar preparados para essas situações. Então, construa uma planilha financeira, anote os gastos fixos e veja se consegue guardar valores pequenos, mês a mês. Assim, aos poucos, você conseguirá ter uma reserva para necessidades emergenciais, como compras que possam surgir em caráter de urgência”, afirma Rafael Humberto

Comunicação

Autor Comunicação

Mais posts de Comunicação

Deixe uma resposta