Covid-19 volta a ser a principal causa de internações por síndrome respiratória grave, aponta Fiocruz

Por 20 de maio de 2022 Atualidade

Levantamento do boletim InfoGripe também indicou um crescimento dos casos relacionados ao metapneumovírus

O boletim InfoGripe, da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), divulgado nesta sexta-feira (20), mostra que o vírus que provoca a Covid-19 voltou a ser a principal causa de internações por SRAG (síndrome respiratória aguda grave) no Brasil, representando 41% dos testes positivos.

O levantamento, realizado entre os dias 8 a 14 de maio, também indicou um crescimento dos casos relacionados ao metapneumovírus. Além disso, o boletim destaca que o número de pessoas com infecções pelo VSR (vírus sincicial respiratório) segue em alta, representando 36,5% dos casos de SRAG, principalmente entre crianças.

Em relação aos óbitos, o Sars-CoV-2 ainda é o mais letal, causando 79,9% das mortes por síndrome respiratória, seguido pelo VSR (6,6%) e pelo influenza A (4,6%).

O boletim também apontou um crescimento dos casos semanais de SRAG em todas as faixas etárias da população adulta. Por outro lado, entre crianças e adolescentes o indicador é de manutenção do sinal de estabilização, ainda que em patamar elevado, dos casos de síndrome respiratória.

“O aumento de casos de SRAG na população adulta fez com que os resultados positivos voltem a ser de Sars-CoV-2. No Rio Grande do Sul, é possível observar que o aumento de casos de SRAG também está associado ao aumento de casos de influenza A, ainda que em valores relativamente baixos e inferiores àqueles associados ao Sars-CoV-2”, destacou o pesquisador Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe.

 

Comunicação

Autor Comunicação

Mais posts de Comunicação

Deixe uma resposta