Usina Colorado investe na educação como forma de prevenção ao álcool e outras drogas

Segundo cálculos do Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID), o Brasil perde por ano US$ 19 bilhões por absenteísmo, acidentes e enfermidades causadas pelo uso do álcool e outras drogas.
A complexa questão do uso e da dependência de drogas é problema inquietante que  atinge a todos de forma próxima e abrangente.  As estatísticas oficiais sobre o tema  vêm mostrando que o consumo de drogas está crescendo e atingindo uma população de  faixa etária cada vez menor.
Os sinais comuns e frequentes em pessoas envolvidas com álcool e outras drogas, independentemente de sua idade, gênero e classe econômica são: queda de produtividade, acidentes de trabalho, faltas frequentes, problemas nas relações familiares e sociais, levando a sociedade e as empresas a buscarem soluções de prevenção e tratamento.
Ciente da dificuldade em criar estratégias resolutivas e inovadoras para a questão das drogas, mas com o desejo de contribuir à altura do desafio, a Usina Colorado iniciou nesta Safra palestras educativas sobre Álcool e outra Drogas. “Acreditamos que um dos componentes para o sucesso na prevenção e no combate às drogas é a disseminação de informações adequadas sobre o assunto no ambiente de trabalho e a sensibilização das pessoas para o problema. Sabemos que estas palestras representam uma pequena ação no tocante ao tema, mas entendemos que podem contribuir para a disseminação de informa-ções relevantes também à sociedade, além do desenvolvimento de uma empresa mais saudável.”, destaca Maria Aparecida Coimbra, gerente de Recursos Humanos do Grupo Colorado.
Por meio da parceria com o Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça, a Usina Colorado promoveu no período de 1º a 08 de abril, palestras educativas sobre o tema Álcool e Outras Drogas para cerca de 370 motoristas  canavieiros, de rodotorta, transbordo, pipa, de apoio, além de operadores de colhedora. Profissionais que trabalham a frente de máquinas pesadas, cujo uso inadequado pode impactar diretamente sobre a  segurança.
As palestras foram desenvolvidas pela psicóloga Mirian Ayako Miata, profissional com formação especializada em Dependência Química pela Unifesp e com mais de 20 anos de experiência.
“A ideia é garantir que os colaboradores apropriem-se com facilidade do tema e, sobretudo, tornem-se conscientes  sobre os riscos oferecidos pelo uso das drogas e como podem afetar a sua saúde e as suas relações pessoais e familiares.”, salientou Mírian.

Responda